Até parece que foi ontem

Até parece que foi ontem

Os dias tem passado tão rápido que até parece que foi ontem que iniciamos o ano, mas isso é apenas impressão. O ano, o mês, o dia e a hora continuam exatamente como dantes, nada mudou. Do jeito que Deus estabeleceu no princípio, assim continua até hoje. O que certamente mudou foram as nossas rotinas diárias. Essa impressão de dias mais curtos seria uma evidência bíblica escatológica? A Igreja está sendo poupada dos sofrimentos presentes nesses últimos tempos com o “encurtamento” dos dias?

O que está evidenciado é que as pessoas procrastinadoras estão frustradas, porque alguns projetos que eram para 2016 não foram realizados. Igrejas que não fizeram um planejamento para o ano estão com o sentimento de que nada foi feito ou de que ainda falta alguma coisa. Quem deixou de estudar, por exemplo, vê o ano se encerra e percebe que estudando ou não o tempo passa e com ele as oportunidades de crescer na graça e conhecimento.

Dentre as lições que podemos aprender com o tempo, especialmente no cumprimento de nossa missão nesta terra, é que precisamos intensificar as nossas ações naquilo que é relevante. A exemplo de Marta, irmã de Lázaro de Betânia, por vezes estamos preocupados com muitas coisas, enquanto somente uma é realmente necessária. (Lc 10.41).

Como estamos iniciando um novo período cronológico na terra possivelmente seja esse o melhor momento para fazermos um planejamento de vida que contemple sobretudo, aquilo que é realmente importante por justificar a nossa permanência neste mundo. Porque, diferente do que podemos pensar, numa perspectiva de vida cristã, o que nos mantem na terra não é o pão que comemos, mas a missão que que nos foi dada por Deus. Quando a missão termina o soldado retorna para o lar.

Cronologicamente falando, o tempo não encurtou, mas nos envolvemos com tantas atividades que não aproveitamos para curtir os momentos. Seja sábio e viva o melhor de Deus para você neste mundo e termine 2017 com a sensação de missão cumprida.

 

José Hélio de Lima, Diretor e Coordenador Nacional do IBBC; pastor da OBPC Central de Telêmaco Borba, PR.